Friday, December 15, 2006

no future at all

E você sente uma imensa vontade de viver, mas não vive, porque ainda tem um mínimo de orgulho. E enquanto a vida lhe espera, você perde tempo pensando, calculando e chorando. E você não liga se não tem asas, isso é coisa de criança. Você só queria ter os pés no chão, porque você sabe que pode voar.


Assumo que nunca estou completamente bem. Sempre alguma coisa me faz pensar que minha vida não é completamente como eu sempre quis que fosse. Talvez seja coisa que me veio de minha infância. Acho que eu era meio infeliz, nunca completamente, porque as coisas completas nunca aconteceram para mim, para ser mais exata.
Hoje eu pensei muito sobre como eu ando extremizando meus problemas, mas isso tudo deve ser porque eu passei a minha pouca vida inteira colocando os problemas dos outros na frente dos meus, sempre como maiores. Não que eles não fossem, alguns realmente eram, mas acho que isso me fez ser muito insegura. Eu sempre espero que alguém se importe comigo, assim como eu importo com as pessoas. Mas nem sempre é assim, até porque, o erro está comigo em ser dependente. Mas não é coisa fácil de resolver.

Eu ainda acho que não tenho futuro, não tenho talento, não tenho iniciativa. "yo soy um perdedor, i´m looser baby, so why won´t you kill me?"

4 comments:

ira said...

sabe, sou um pouco parecida com você. sempre espero que alguém se preocupe comigo e sempre me preocupo muito com os outros.
faço TUDO pra ajudar quem eu gosto. faço mesmo. mas quando vejo que isso não é reciproco, me sinto uma completa idiota.

mas sou diferente na questão de futuro. bom, agora eu sou. quando mais nova eu sempre me achei a terceira pessoa depois do ninguém. complexo de inferioridade + insegurança.

hoje eu mudei. acredito em mim acima de tudo. acho que isso que me dá forças pra encarar tanta coisa.

fica bem
:*

Mel said...

aaaaaaaaaaaaah Dani!
você é a cousa mais foufa que já me aconteceu!
e escuta uma coisa: não existe NINGUÉM mais importante que você.
viu?

e sobre problemas... desde o vestibular, quando veio meu medo da morte "crônico", eu descobri que nenhum problema é maior do que a morte. então todos eles têm solução.


(a morte não)

Thales said...

Vc é dependente dos outros, e nós somos mto dependentes de vc.

Já conversamos sobre isso.

E acho que vc sabe que eu te adoro.

hihihihi

lol

bjo

loneranger said...

Engraçado como mesmo de longe eu consigo ver a sua cabecinha abaixar. E como agora me dói manter o meu ombro longe dela.
Você é uma amiga que nao conpensam eu esperar 20 anos pra conhecer. Tinha que ter sido antes.
Esse seu poder de caitvar todo mundo, essa sua força pra manter todo mundo unido, é isso que te torna uma vencedora pra mim. A minha maior campeã.