Friday, September 01, 2006

Cópias não, por favor

Tudo bem. Eu não posso me apropriar das palavras, elas estão soltas, viajando o mundo e a gente caça todas elas tentando formar a frase que transmite melhor a idéia que queremos que o mundo entenda.
Mas a gente sua. É dificil chamar a madame inspiração para ajudar nessa procura por letrinhas. Eu leio, releio, jogo fora, tá sempre uma merda. Mas a gente se apega. Demora tanto tempo para formar aquelas palavrinhas miúdas, que te contém no meio delas, que quando você termina o último ponto, aquele texto é um pouco de você. Você sente um carinho, como filhos que você teve que cuidar.

2 comments:

Fernanda Figueiredo Braga said...

Minina, tão copiando seus textos eh..q coisa feia, direitos autorais neles!
As vezes sinto exatamente isso qd escrevo algo...aquilo eh um pouco da gente mesmo e as vezes eh tão íntimo q nem vale muito a pena socializar.
Ps (do post passado): saudade, sempre ela...tá lindo o texto!
bjão! Vem logoo hehe

Bruno Menon said...

powm eu pelo menos pedi permissao antes neh, e ainda colokei q a autoria eh sua, e ainda colokei o link do seu blog!!!
ufa, q bom q nao foi eu!
ahuahauhuahau

bjaoooo

ps.: c tiro as fotos?
=)